Uma análise sobre: FOXchain
0x4f88
January 23rd, 2022

No nosso artigo dominical de hoje traremos um conteúdo diferente.

Traremos uma proposta em discussão na comunidade FOX que pretende descentralizar ainda mais a ShapeShift DAO. Explicaremos detalhadamente seu funcionamento, conceitos e ideias basilares para sua construção e sucesso.

Bem-vindo a mais uma análise 😉

O que você vai aprender hoje:

  • FOXchain: Descentralizando o back-end da ShapeShift DAO
  • Cosmos e o advento das application-specific blockchains
  • Validadores e Delegadores, os principais atores
  • Incentivos e Punições: o equilíbrio da FOXchain
  • Tokenomics

FOXchain - Descentralizando o back-end da ShapeShift DAO

O armazenamento, fluxo e precisão de dados são características essenciais para o bom funcionamento de uma blockchain. A obtenção de todas essas qualidades junto da descentralização e soberania é um objetivo almejado por muitos protocolos em DeFi.

Apesar disso, muitos ainda utilizam serviços centralizados para conseguir abastecer seus códigos com informações de qualidade, como a Amazon Web Service. Atualmente, a ShapeShift DAO conta com dados coletados de daemons e bancos de dados da blockchain indexados. Este conjunto pode ser chamado de ChainStacks.

No entanto, há soluções surgindo para esta demanda, contribuindo com o movimento da descentralização não só da governança dos projetos, mas dos dados providos a ele para a sua operação.

Vislumbrando perspectiva nesta quebra de paradigma, a ShapeShift DAO idealiza o desenvolvimento da FOXchain: uma blockchain descentralizada, capaz de fornecer dados confiáveis, indexados e precisos de todas as chains compatíveis com a ShapeShift.

Cosmos e o advento das application-specific blockchains

Fonte: Cosmos
Fonte: Cosmos

A FOXchain ser construída a partir da Cosmos SDK, um framework para desenvolvimento de blockchains Proof of Stake ou Proof of Authority especializadas para aplicações.

Enquanto a Cosmos SDK figura como parte principal da camada primária da blockchain, a FOXchain pretende implementar uma tecnologia com capacidade para formação de diferentes tipos de consenso, chamada Tendermint. Esta, é divida em duas partes:

  • ABCI (Application Blockchain Interface) - uma camada de aplicação para interface com a blockchain, programável em várias linguagens de programação diferentes
  • Tendermint Core - a parte fundamental da chain, responsável pelo consenso na rede entre os validadores.

Este software poderá ser utilizado para construir o consenso não só da FOXchain, mas também de outras ChainStacks. Em outras palavras, a solução da Cosmos tornará possível a ShapeShift DAO distribuir seus bancos de dados indexados em diferentes validadores e chains, permitindo a descentralização não somente das informações da FOXchain, mas também de outras blockchains como a da Ethereum, Bitcoin e Litecoin.

O desenvolvimento da FOXchain servirá como instrumento/ferramenta para outras aplicações que dependam de dados precisos e almejam encontrar uma solução descentralizada. Consequentemente, no médio-longo prazo a ShapeShift DAO poderá estabelecer parcerias com vários protocolos e até mesmo obter uma nova fonte de renda, cobrando taxas pelo fornecimento de sua solução.

Validadores e Delegadores

Os validadores serão figuras importantes para o correto funcionamento da FOXchain. Baseando a formação do consenso no Proof of Stake, os operadores dos nós serão responsáveis por prover dados precisos, manterem-se ativos para os usuários que demandam das informações e garantirem a veracidade dos dados inseridos/validados por outros nós.

Da mesma maneira, os delegadores contribuirão com os validadores para a realização de suas atividades, delegando-os FOX. Não será uma ação obrigatória aos usuários para usufruir da FOXchain, mas serão implementadas formas de incentivá-los a participar ativamente da rede.

Incentivos e Punições - o equilíbrio da FOXchain

Para isso, a melhor forma para manutenção da segurança e eficiência da rede é equilibrar incentivos e punições. Mas, como?

Todos os nós serão incentivados pela ShapeShift DAO a operarem de forma idônea e com qualidade, sendo incentivados com múltiplas remunerações, sendo eles: (1) rendimentos obtidos nos FOX em stake; (2) comissões ganhas sobre os FOX delegados a ele; (3) e/ou recompensas por cada ChainStack mantida online.

Os incentivos financeiros serão distribuídos de acordo com a leitura sobre cada ChainStack. Estas, representam diferentes blockchains, ou seja, haverão validadores operando nós da Ethereum e outros responsáveis pelo Bitcoin, por exemplo. Devido a distinção entre elas quanto ao custo de operação e demanda pelas informações das chains, a ShapeShift DAO irá ponderar ambos fatores para estabelecer a remuneração. A arbitragem de valores será dinâmica, variando de acordo com a interpretação dos dados on-chain.

Da mesma forma, existirão as distribuições de FOX aos delegadores para fomentar a contribuição a FOXchain. Os usuários irão escolher os validadores da rede e irão delegar seus FOX, obtendo uma rentabilidade passiva sobre os tokens. Assim, validadores e delegadores irão unir-se para tornar a chain da ShapeShift DAO segura, precisa e descentralizada.

Em contrapartida, as punições existirão para coibir atores maliciosos e validadores que não cumpram seu papel na rede. Os comportamentos passíveis de slashes serão: (1) o validador manter-se offline da FOXchain; (2) o ChainStack do nó estiver offline; (3) e/ou se o operador do nó prover informações erradas ou falsas aos usuários.

Todas as punições visam garantir a qualidade dos dados fornecidos pelos nós. Por isso, um operador que almeja disponibilizar múltiplos ChainStacks para os usuários, dispenderá maior capital para mantê-los online e acessíveis o tempo todo. Não realizando o investimento necessário, irá culminar na sua penalização por prover dados imprecisos e/ou estar offline, estimulando a existência de nós de menor porte para ChainStacks específicas.

Os validadores também poderão contribuir para a identificação de nós que estejam descumprindo com suas obrigações na chain, demonstrando a falta de precisão nas informações fornecidas por eles, por exemplo. Com isso, o validador ganhará recompensas por direcionar pontos de vulnerabilidade na rede.

As punições destinadas aos validadores irão afetar indiretamente a rentabilidade dos delegadores. Em razão delas impactarem nos incentivos financeiros destinados aos nós, com a diminuição do ganho destes, consequentemente os rendimentos sobre os FOX delegados serão reduzidos. Por isso, naturalmente os delegadores sempre irão buscar os operadores de nós com melhor comportamento e mais eficientes, convergindo ao bom funcionamento do ecossistema da FOXchain.

Tokenomics

O desenvolvimento da FOXchain terá um custo inicial para a ShapeShift DAO, mas este capital poderá ser recuperado após a rede estar operando plenamente. O capital investido em serviços de dados centralizados será substituído pelo uso de informações dos nós da chain nativa da ShapeShift DAO.

Haverá o custeio de recompensas aos validadores e delegadores, os quais poderão ser obtidas com as atuais fontes de receita da DAO, como: (1) Bonds da Olympus; (2) Comissões do nó validador da TaxiStake; (3) Outras receitas ganhas com parcerias. Estas, proverão recursos para a continuidade da operação da FOXchain.

Logo, outras aplicações poderão firmar parcerias com a ShapeShift DAO com o objetivo de utilizar a FOXchain como ferramenta para otimizar suas funcionalidades. Por isso, a chain potencialmente poderá tornar-se mais uma fonte de renda para a DAO, pagando-se ao longo do tempo com a evolução e adoção da tecnologia desenvolvida pelos contribuidores da ShapeShift DAO.

Com um Tesouro com ~98M de dólares, o investimento em potenciais receitas constantes para si é uma movimentação necessária para captar novas formas de rentabilizar seu caixa. Mantendo o Tesouro estático, a ShapeShift DAO não será capaz de expandir seus horizontes. Porém, alocando capital em ideias disruptivas e benéficas para todo ecossistema DeFi como a FOXchain, criará uma sinergia entre os FOXers e outras DAOs e descentralizará a infraestrutura basilar das aplicações da ShapeShift.

Deixo aqui meus agradecimentos ao time de Engenharia e Tokenomics, pelo incrível trabalho realizado. Em especial, a Michael Perklin, CIO da ShapeShift DAO, idealizador da FOXchain, líder do projeto e autor de todas as informações constantes no artigo, retiradas de slides produzidos originalmente por ele.

Ficou curioso e quer saber mais sobre a FOXchain? Entre no Fórum da ShapeShift DAO para analisar a proposta, participe e deixe suas ideias. A discussão é fundamental para o sucesso de boas ideias!

Conheça nossas redes sociais !

Autor: guiriba, copywriter no LatAm Labs da ShapeShift, pesquisador e degen. Escreve, a priori, sobre DeFi, NFTs e DAOs.

Esse artigo não é um conselho de investimento , mas apenas um boletim informativo com conteúdo estritamente educacional e não é um ou uma solicitação para comprar ou vender quaisquer ativos.

Subscribe to FOX no Brasil
Receive new entries directly to your inbox.
Collectors
View
#1
#2
#3
View collectors
This entry has been permanently stored on-chain and signed by its creator.